sábado, 1 de Janeiro de 2011

Passagem de Ano 2010/2011



Em nome da contenção de custos, digo eu, até porque este ano não há eleições autárquicas e esta também não é uma estratégia de promoção do turismo de Odemira, este ano nem houve um foguete para avisar da passagem de ano, quanto mais fogo de artíficio...

Ou seja em 2008/2009 houve um majestoso fogo de artíficio, como aliás foi anunciado no site da cmo. Majestoso em nome de que? de eleições? de estratégia turística? ou em nome de nada?

Na passagem de ano 2010/2011 não houve direito a nada, talvez a razão seja, que alguém já assumiu que Odemira não é destino turísitico nenhum e como tal mais vale não o promovermos. Se assim é então fizeram bem, se assim não é, dá que pensar nas motivações dos politicos locais...

Em nome da coerência também não houveram horas a pagar aos homens do lixo, como as imagens tiradas hoje, podem confirmar... é coerente... Penso eu de que...




quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

Natal em Odemira

Os outdoors da propaganda politica em Odemira que nesta época têm lá as boas festas, está como o país ... cinzento, negro, e pouco transparente... parece que está na moda, pelo menos em Odemira!!!

Natal é Alegria, Luz, Cor!!!!

penso eu de que... (quando tiver foto logo mostro)

sábado, 11 de Dezembro de 2010

Servir-se em vez de Servir

O Sr depurtado Miguel Vale de Almeida renunciou ao lugar de deputado porque segundo ele já cumpriu a sua tarefa, como podem ler no público aqui. Na politica nacional como na politica local, a pouca vergonha dos politicos é esta servirem-se dos cargos em vez de usarem os cargos para servirem, pois foi para isso que foram eleitos... Uns servem-se para casar outros servem-se para meter lá a mulher, a irmã, o irmão, a namorada, a filha, a nora, o genro... e quem paga somos nós.. E quando falo de politica local não falo só de munícipio, falo de todas as instituições que vivem do erário público...

quarta-feira, 8 de Dezembro de 2010

Matadouro do Litoral Alentejano

Do site da cmo lemos a seguinte notícia:

"O Matadouro do Litoral Alentejano (MLA), situado em Fornalhas Velhas, na freguesia de Vale de Santiago, interior concelho de Odemira, vai entrar em testes muito em breve, tendo já ligação ao sistema de abastecimento de água e estando em conclusão a construção da ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais).

A unidade industrial está concluída, seguindo-se o recrutamento e selecção de pessoal, prevendo-se que a unidade entre em funcionamento entre os meses de Março e Abril de 2011, criando cerca de 20 postos de trabalho. O projecto implicou o investimento de cerca de 5 milhões de euros, com financiamento comunitário através de candidatura à Medida 2 do Programa AGRO, apresentada ao IFADAP – Instituto de Financiamento e Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura e Pescas.

Três linhas de abate e tecnologia de ponta

A unidade terá a capacidade de abate de até 15 bovinos, 100 leitões e 90 porcos, borregos ou cabritos por hora. Com o objectivo de rentabilizar ao máximo a unidade e melhorar a qualidade do produto, o MLA está equipado com a mais moderna tecnologia, como a mecanização de todas as linhas, a insensibilização por CO2, o escaldão vertical ou o túnel de arrefecimento rápido de carcaças. A unidade integrará diferentes espaços laborais: abegoaria, abate, preparação de carcaças e miudezas, expedição, controle/registo/pesagem, serviço administrativo e administração executiva.

Localização estratégica

O facto de se situar em Fornalhas Velhas, freguesia de Vale de Santiago, perto dos principais acessos rodoviárias da região (a escassos 10 km do IP1 e perto do acesso à A2), na intersecção de três concelhos – Odemira, Ourique e Santiago do Cacém, e no seio da produção pecuária, dá-lhe uma localização estratégica, assumindo-se como um projecto estruturante e fundamental para o desenvolvimento da fileira da carne, não só do Alentejo como também do Algarve.

A região dispõe de grande efectivo pecuário, nomeadamente gado bovino (sobretudo da raça Limousine), gado suíno (Porco Alentejano e Porco “industrial”), gado ovino (sobretudo Merino Branco) e gado caprino (sobretudo da raça Charnequeira), havendo apenas resposta de uma unidade de abate para o Baixo Alentejo e Algarve, situada em Beja.

Uma unidade ao serviço dos produtores

A Sociedade MLA – Matadouro do Litoral Alentejano, S.A., foi constituída no final do ano de 2003, resultante da congregação de vontades dos produtores pecuários e de entidades ligadas ao sector, com o apoio incondicional do Município de Odemira e da Caixa de Crédito Agrícola de S. Teotónio (que, em conjunto, detêm mais de 90% do capital social).

O facto de a região ser deficitária em estruturas de abate, a prática de preços competitivos pela futura unidade e a centralização da unidade face à produção são indicadores que apontam para uma boa adesão dos produtores da região ao projecto e uma clara rentabilização económica do investimento."


Esperemos que seja verdade e que finalmente o matadouro inicie actividade, pois de 2003 a 2011 nas minhas contas dão 8 anos!!! e oito ano é muito tempo e à boa maneira portuguesa tem um conselho de administração remunerado, ou pelo menos uma parte dele remunerado (uma, segundo nos informaram) e como falamos de dinheiros públicos uma boa percentagem é bom que os nossos impostos aí aplicados produzam riqueza e que este não seja só mais um elefante branco para alguns comerem!!!



De volta

De volta à vida, porque parar é morrer... vamos então tentar ser mais assiduos..

terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

Pois é

Muitos já disseram: já se foi o blog do tal do partido tal, que queria só interferir com as eleições...

Mas não, este blog não tem partido, também muitas vezes não tem tempo para escrever só para pensar...
Vamos ver o que se nos reservam os próximos tempos...

Em Odemira, parece que já é Natal, pelo menos já diz "boas festas" aquelas luzes lindíssimas e renovadas todos os anos...

terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Para Descontrair

Para descontrair na ressaca destas eleições todas... hilariante http://www.youtube.com/watch?v=14yM2ioAHRc